Blairo promete não mudar cota para etanol no curto prazo, diz deputado

Por Camila Souza Ramos  – Valor

01 de fevereiro de 2018

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou hoje a representantes do setor sucroalcooleiro que não haverá mudança no posicionamento da Pasta “no curto prazo” a respeito da cota para importar etanol isento de tarifa, afirmou ao Valor o deputado Efraim Filho (DEM-PB), que participou do encontro.

“Ele pediu que levássemos tranquilidade aos produtores e que estudos ainda iriam ser iniciados no Ministério da Agricultura para avaliar esse cenário”, afirmou o parlamentar, que integra a Frente Parlamentar do Setor Sucroenergético. Segundo Filho, a sinalização de Blairo é de que “nesse momento, rever a medida não é uma hipótese levada em consideração”.

A reunião ocorreu após o ministro ter declarado à imprensa no início do mês que poderia recomendar à Câmara de Comércio Exterior (Camex) rever a cota de 600 milhões de litros por ano – instituída em setembro do ano passado e com validade de dois anos — como parte das negociações com os Estados Unidos para garantir o acesso da carne brasileira in natura no país. Atualmente, as importações fora da cota pagam a tarifa do Mercosul de 20%.

A promessa para o curto prazo dada por Blairo ocorre a dois meses do ministro se desincompatibilizar do cargo para disputar a reeleição para senador no Mato Grosso, como informou o Valor há duas semanas.

O deputado disse ainda que levou ao ministro a proposta de que uma revisão da cota para o etanol só seria aceita pelo setor caso o governo americano também aceitasse relaxar suas barreiras ao açúcar.

No mesmo encontro, que também reuniu representantes de plantadores de cana, de usinas e entidades do agronegócio, Blairo afirmou ainda que será criado um grupo técnico dentro do ministério para reavaliar a participação de cada Estado do Nordeste dentro da cota americana para o açúcar. O primeiro encontro deverá ocorrer após o feriado de Carnaval.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *